Assistência social ganha força com construção de 19 novos Cras pelo Governo do Ceará

Foto: Tiago Stille

Na manhã da última quarta-feira (21), o governador Camilo Santana autorizou a construção de 19 novos Centros de Referência em Assistência Social (Cras). “O Cras é a porta de entrada dos programas de assistência social que nós temos hoje no País e no Estado do Ceará. É um equipamento muito importante para acolher e cuidar das pessoas. E todos esses projetos são feitos em parcerias com os prefeitos e prefeitas”, justificou Camilo Santana.

Com investimento de R$ 25,8 milhões, a ampliação contempla 19 municípios: Aiuaba, Araripe, Caridade, Chaval, Choró, General Sampaio, Graça, Ibaretama, Ipaporanga, Jardim, Lavras da Mangabeira, Martinópole, Morrinhos, Ocara, Parambu, Quiterianópolis, Santana do Cariri, Tamboril e Uruoca. O recurso é oriundo do Programa de Apoio às Reformas Sociais (Proares III).

De acordo com o governador, também está prevista a construção de outras cinco unidades que deverão ser implantadas nos municípios de Coreaú, Croatá, Independência, Moraújo e Pires Ferreira. Desde 2015, foram construídos 16 Cras em 11 municípios cearenses, com investimento de R$ 6.753.226,19 (Proares). Ao todo, já são 41 equipamentos entregues pelo Governo do Ceará.

Acolhimento e apoio

O Cras viabiliza toda a articulação da rede socioassistencial, oferecendo o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif) e o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). As equipes recebem e orientam os cidadãos sobre os benefícios assistenciais municipais, estaduais ou federais, incluindo a inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

No Ceará, além de auxiliar na execução de todos esses programas e na articulação dos beneficiários do Cartão Mais Infância, do Governo do Estado, os Cras tornaram-se pontos estratégicos no desenvolvimento de ações para apoiar as famílias cearenses na pandemia, como a distribuição dos tickets do Vale Gás Social.

Para isso, os equipamentos contam com um bloco administrativo (sala de recepção e espera, atendimento, secretaria, arquivo e coordenação), área de serviços de convivência e apoio técnico, refeitório, cozinha, despensa, lavanderia, depósito, palco externo e arquibancada.

Kátia Alves
Kátia Alves
Jornalista formada pela UniFanor, atua desde 2006 na área da comunicação. Também tem formação em Letras pela UECE e MBA em Gerência de Marketing pela Unichristus. Tem experiência em produção de telejornal e assessoria de comunicação. É revisora e redatora em uma agência de marketing e redatora do MÍDIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS
error: Conteúdo protegido por Direitos Autorais.