Aglomeração nos ônibus continuam após determinação de Ministério Público

Foto: Divulgação/MPCE

Não é de hoje que a população usuária do transporte público sofre com a superlotação, mas o problema ganhou destaque com a pandemia da Covid-19, já que uma das medidas sanitárias recomendadas para evitar a disseminação do vírus é o distanciamento social.

Em março desta ano, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) chegou a realizar, por intermédio da 137ª Promotoria de Justiça de Fortaleza, uma audiência para tratar sobre as aglomerações que ocorre nos ônibus e terminais da Capital. O órgão determinou um prazo para que medidas de combate fossem implantadas.

O MPCE também notificou a Socicam, empresa administradora dos terminais de ônibus da Capital, a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) e a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) para que estabelecessem um canal de diálogo para debater soluções para a problemática das aglomerações.

Entretanto, após quatro meses o problema continua. Vídeo enviado pelo diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (SINTRO/CE), Edweyne Martins, mostra a superlotação dos terminais e ônibus que circulam em Fortaleza sem distanciamento social.

Imagens: Edweyne Martins/diretor do Sintro/Ce

De acordo com o diretor do SINTRO/CE, Edweyne Martins, o MPCE chamou a Etufor, Sindiônibus e representantes do Governo do Estado para discutir o problema. Ficou acordado em audiência que a frota circularia em 1oo% da sua totalidade, mas desde o início da pandemia da Covid-19, o número de veículos em circulação na Capital está reduzida.

Procurada pela equipe de reportagem, a Etufor disse através de nota que monitora a frota de ônibus para atender à demanda de passageiros e que com a retomada da economia, a empresa vem colocando ônibus reservas nos horários de pico.

Leia na íntegra a nota da Etufor:

NOTA: A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) monitora a frota de ônibus para atender à demanda de passageiros. Com a retomada gradual das atividades econômicas, são acrescentados ônibus reserva nos horários de pico e, durante todo o dia, nas linhas de maior demanda. É importante frisar que a orientação é de que os usuários respeitem o escalonamento dos horários de funcionamento das atividades econômicas, conforme previsto nos decretos municipal e estadual, a fim de evitar aglomerações. A Prefeitura também tem reforçado as medidas sanitárias de combate à disseminação do novo coronavírus, com a  instalação de pias com água, sabão e álcool em gel nas plataformas dos sete terminais; o reforço na organização das filas nos terminais para evitar aglomeração de passageiros; e a intensificação da fiscalização do uso de máscaras no interior dos coletivos e terminais. 

Kátia Alves
Kátia Alves
Jornalista formada pela UniFanor, atua desde 2006 na área da comunicação. Também tem formação em Letras pela UECE e MBA em Gerência de Marketing pela Unichristus. Tem experiência em produção de telejornal e assessoria de comunicação. É revisora e redatora em uma agência de marketing e redatora do MÍDIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS
error: Conteúdo protegido por Direitos Autorais.