Rogério Caboclo é afastado da presidência da CBF após denúncia de assédio sexual

Foto: Divulgação

Na tarde deste domingo (6), após denúncias de assédio sexual e moral contra uma funcionária, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, foi afastado do cargo por 30 dias. A medida foi tomada pela Comissão de Ética do futebol brasileiro e comunicada à CBF. Antônio Carlos Nunes de Lima, vice-presidente, assume o cargo por ser o vice mais velho (82 anos).

A denúncia de assédio ocorreu na sexta-feira (4) na Comissão de Ética e na Diretoria de Governança e Conformidade. Segundo informações, a suposta vítima contou que desde de abril do ano passado sofria assédio sexual e moral cometidos por Rogério Caboclo, presidente da CBF. A mulher diz ter prova dos fatos e que outros membros da cúpula principal da CBF sabiam da situação.

Rogério Langanke Caboclo é advogado e administrador, tem 46 anos. Ele é filho de Carlos Alberto de Mello Caboclo, ex-dirigente do São Paulo. Rogério assumiu a presidência da CBF em 2018.

Kátia Alves
Kátia Alves
Jornalista formada pela UniFanor, atua desde 2006 na área da comunicação. Também tem formação em Letras pela UECE e MBA em Gerência de Marketing pela Unichristus. Tem experiência em produção de telejornal e assessoria de comunicação. É revisora e redatora em uma agência de marketing e redatora do MÍDIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS
error: Conteúdo protegido por Direitos Autorais.