O governador do Ceará, Camilo Santa (PT) anunciou na noite desta quarta-feira (17) através das redes sociais novo decreto com medidas sanitárias contra a Covid-19 válidas até o dia 28 de fevereiro e que entram em vigor à meia-noite.

Camilo Santana abriu a live falando do aumento dos números de pessoas internadas na rede hospitalar, nas UTIs, enfermarias e UPAs. A ocupação de leitos de UTI aumentou quase 300% em um mês, tendo os últimos 30 dias como referência. Já as enfermarias dobraram a ocupação do número de leitos ocupados.

Entre as medidas válidas pelos próximos 10 dias estão:

– Comércio funciona de segunda a sexta-feira até às 20h. No sábado e domingo, restaurantes funcionam até as 15h, e o comércio, inclusive os shoppings, até as 17h. Serviços essenciais liberados após as 20h;

– Espaços públicos terão circulação restrita todos os dias a partir das 17h;

Toque de recolher para a população, com determinação que fiquem nas suas residências das 22h até às 5h do dia seguinte, com exceção das atividades essenciais ou atividades específicas;

Suspensão das aulas presenciais em escolas e universidades públicas e privadas a partir da próxima sexta-feira (19). Aulas serão remotas;

Trabalho remoto para servidores públicos, com exceção das atividades essenciais. Feita também a recomendação da mesma medida junto ao setor privado;

– Continuam as barreiras sanitárias em Fortaleza e no Interior. Permissão de transporte intermunicipal público com fiscalização e medição de temperatura nas saídas e chegadas.

Prefeitura de Fortaleza

Na transmissão, também foram revelados números de atendimentos das 12 Upas em Fortaleza, onde no pico da pandemia, em abril de 2020, cerca de 12.265 pessoas foram atendidas com suspeita de Covid-19. Em janeiro foram registrados 3.728 casos com suspeita de infecção pelo vírus, enquanto até esta quarta-feira (17/2), as UPAs de Fortaleza atingiram o número de 10.909 pessoas com suspeita da doença.

O prefeito de Fortaleza, José Sarto, listou algumas das medidas feitas desde janeiro para conter o avanço do vírus na Capital, incluindo o aumento de mais 100 leitos de UTIs nas UPAs e leitos de enfermaria, 200 ônibus a mais circulando nos horários de pico, além da ampliação da fiscalização para conter festas clandestinas, aglomerações e outros casos que não estejam cumprindo as medidas dos decretos estadual e municipal.

Kátia Alves
Kátia Alves
Jornalista formada pela UniFanor, atua desde 2006 na área da comunicação. Também tem formação em Letras pela UECE e MBA em Gerência de Marketing pela Unichristus. Tem experiência em produção de telejornal e assessoria de comunicação. É revisora e redatora em uma agência de marketing e redatora do MÍDIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS
error: Conteúdo protegido por Direitos Autorais.